segunda-feira, 12 de dezembro de 2011


O que é o tempo, senão o conta gotas que me consome?

Um comentário:

Silvio Vasconcellos disse...

Que agradável surpresa!

Talvez nem tanto... O brilho que tens nas palavras não poderiam esconder alguém mais que uma bela escritora!

Um beijo!