domingo, 25 de janeiro de 2009

Estou aqui
Sem dormir
Sem pensar
Sem dançar.

Pensando em como encher o dia
Num mundo de fantasias
Onde sou minha barriga
Me encho de nostalgia.

Estou aqui sem muita prosa
Só ando, sem muita pretensão
com esperança de que meu coração
se recuparará de tanta tensão.

Queria achar esse poder
que falam que todos tem
de achar dentro de si
a força que a mim convém.

E dormir quando tiver sem insônias e ansiedades.
Desse dia cheio, com naturalidade
Onde a fome finda com nostalgia.

"Anseio" (16/04/05)

Um comentário:

Lizzy disse...

prima...seus textos são profundos....vc e msm uma oliveira tah no sangue...o sangue bom esse nosso.

:*
voltarei